Início / Artigos / Por que estudar história da Igreja? | Por John McAlister

Por que estudar história da Igreja? | Por John McAlister

Então, por que devemos estudar a história da igreja? Por que dedicar tempo e trabalho para refletir sobre cristãos e cristãs de outras gerações, em outras épocas e de outras terras e culturas tão diferentes dos nossos? Será que há algum proveito nisso?

         Existem muitas boas razões para estudar a história da igreja, por exemplo, o cultivo de um senso de perspectiva histórica (podemos e precisamos aprender com os acertos e os erros das gerações que nos antecederam na fé); um senso de humildade teológica e espiritual (não somos os primeiros a encarar grandes desafios na transmissão e na vivência da Palavra de Deus); além de servir de encorajamento para a missão de proclamar e defender o Evangelho à luz dos heróis da fé que nos legaram as Escrituras Sagradas.

Contudo, existem razões ainda mais profundas para nós nos importarmos com a História, especialmente a história da igreja.

         Primeiramente, o Deus das Escrituras é o criador da História. Foi Ele quem criou o tempo e o espaço. (Gn 1-2) Foi Ele quem criou tudo neste mundo e na história para o louvor da sua glória. Importar-se com a História, portanto, é importar-se com a boa criação de Deus, com os seus santos propósitos para este mundo e de como este mundo está alinhado ou não com os propósitos do seu Criador.

         Segundo, o Deus das Escrituras é o Senhor da História. Ele identifica-se como “o Alfa e o Ômega”, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim. (Ap 1.8,17; 2.8; 22.13) Portanto, Ele não apenas criou o mundo, como ele também sustenta, preserva e conduz a história deste mundo, do início ao fim! Estudar a História, portanto, é estudar a progressão dos atos soberanos e providenciais de Deus neste mundo que Ele criou para o Seu louvor.

Terceiro, o Deus das Escrituras agiu e entrou na História. As Escrituras são o nosso registro inspirado, inerrante e infalível das diversas ações e intervenções de Deus ao longo da história do mundo, especialmente na história do seu povo. E, dentre todas as suas ações e intervenções na história, a mais significativa de todas foi quando Deus, na pessoa do seu Filho, Jesus Cristo, veio ao mundo como um de nós, entrou em nossa história para redimir e transformar a história deste mundo, pela sua morte e ressurreição. E um dia o Senhor Jesus Cristo voltará em glória para encerrar toda a história!

         Por fim, como parte do seu plano redentor na História, Deus escolheu para si um povo, sua Igreja, antecipada pelo povo de Israel na história do Antigo Testamento, e organizada em torno da pessoa e da obra de Jesus Cristo, conforme registrado na história do Novo Testamento. Portanto, estudar a história da Igreja é estudar a história da aliança entre Deus e o seu povo através de séculos e gerações, culminando em nosso próprio tempo e em nossa própria geração.

         Portanto, ser um cristão é fazer parte dessa história em progresso. E parte do que significa pertencer a essa história é conhecer a história da igreja, parte por parte: desde os antigos, passando pela Idade Média, alcançando os tempos da Reforma Protestante até os nossos dias modernos.

         Então, se você ainda não começou a conhecer essa história, não perca mais tempo! Procure conhecer o quanto antes a história dos que dedicaram a sua vida para que nós pudéssemos ter a Palavra de Deus em mãos e o Evangelho de Cristo em nossa própria língua. E maravilhe-se com a soberana graça de Deus agindo no decorrer de séculos e através de gerações de servos fieis, para o nosso bem e para o louvor da Sua glória!

Leia também

Blur classroom education background empty school class lecture room interior view with no teacher nor student

O dilema da presença | Por Gabriel Carvalho

A problemática mundial trazida pelo vírus COVID-19 tem levantado questões em diversas áreas do saber …