Início / Artigos / Como definir um tema para a EBD? | Por Gabriel Carvalho

Como definir um tema para a EBD? | Por Gabriel Carvalho

Iniciamos hoje uma série a respeito do plano de aula. Você sabe o que é? Já ouviu falar? Por incrível que pareça, muitos mestres envolvidos no ensino na igreja simplesmente ignoram o que vem a ser o plano de aulas. Em simples palavras, é uma forma sistematizada de organização e estrutura das aulas que serão ministradas, feitas de forma pensada e programada para o melhor aproveitamento e aprendizado dos alunos. E o pontapé inicial de um plano de aula é a definição do tema da aula. Esse será, então, nosso assunto de hoje.

Normalmente, as igrejas escolhem trabalhar com temas maiores e mais genérios durante um trimestre ou quadrimestre. Dessa forma, a cada domingo há um tema específico, sempre subordinado ao tema maior do período de tempo escolhido. Mas como esse tema é definido? Em primeiro lugar, precisamos entender que a direção do que vai ser ensinado precisa partir e ter como protagonista o próprio pastor da igreja. Por mais que este dê a você autonomia para definir os temas da EBD, é imprescindível que tais assuntos sejam conversados, discutidos e autorizados pela liderança da igreja. Muitas vezes o próprio pastor sugere um tema.

É comum que o tema escolhido seja fruto de uma observação de necessidade pastoral para a igreja: o pastor sente a necessidade de trabalhar determinado assunto, por conta de como ele tem sentido a resposta e a vida da membresia da igreja. Outras vezes, o aspecto pastoral está presente na conciliação entre o que é pregado no púlpito e o que é ensinado nas salas. Alguns temas podem ser muito bons, porém talvez não impactarão tanto a igreja quanto outros mais urgentes, dependendo da necessidade de alimento espiritual dos membros e alunos.

Com o tema em mãos, o líder/professor tem duas alternativas: procurar um material de EBD já pronto no mercado que atenda ao assunto proposto, ou então preparar lições inéditas para aplicar na igreja. Creio que o ideal é sempre que o material seja preparado pelos próprios professores locais, que conhecem a realidade de seus membros e podem fazer um material personalizado e de mais impacto. Porém, reconhece que muitas vezes tal logística é praticamente impossível, sendo necessário que lancemos mão de materiais prontos. O único problema, a meu ver, é quando temos preguiça de pensar em algum tema, e ficamos navegando nos sites das editoras para procurar algum material aleatório que gostemos de lecionar. Isso acaba sendo, mesmo que involuntariamente, um desserviço à sua igreja.

Dito isso, é necessário investir tempo e capacidade mental para desenvolver esse tema entre as lições. Mesmo que trabalhe com material pronto, você deve estudar a lição de cada domingo e procurar enriquecer a aula com outros detalhes e informações que não constam na revista. Um trabalho de mera leitura e repetição mecânica das informações do material pode ser qualquer coisa, menos uma experiência de ensino e aprendizagem robusta e transformadora. Não se escore no material já preparado, antes se dedique em extrair o melhor de todos os envolvidos.

É extremamente importante que sejamos focados em ensinar o tema da lição. É muito comum, principalmente com professores mais experientes, começar a falar de improviso, se perder da linha de raciocínio da lição e terminar a aula em algum outro lugar do planeta, distante do tema inicial proposto. Precisamos entender que as aulas da EBD não são discursos aleatórios que mudam totalmente de uma semana para outra: normalmente, as lições possuem um fio condutor, que precisa ser mantido para que um aprendizado real chegue aos alunos.

Definir o tema é um desafio que, quando vencido, facilita muito o restante da caminhada. Por isso, deve ser pensado junto à liderança de sua igreja com calma, responsabilidade e, principalmente, debaixo de muita oração e dependência de Deus. O povo de sua igreja estará sendo alimentado (ou não) à medida que tais decisões são feitas com mais ou menos responsabilidade. Entenda a importância de seu papel nesse processo, e dedique-se a fazer o melhor possível, sempre! Deus abençoe a sua jornada de ensino em sua igreja. Fique na paz!

Leia também

blog_006

O professor e seus pais | Gabriel Carvalho

Seguindo a análise da figura do professor e seus diversos relacionamentos, falaremos no presente texto …