Início / Artigos / Tenham cuidado!

Tenham cuidado!

cuidado1“Cuidado com o vento”, “cuidado com o buraco”, “preste atenção por onde anda”, “fique atento à sinalização”. Estas são algumas frases ditas por mães atenciosas, fiscais atentos, conselheiros sábios, dentre outros. Todas procuram ensinar em tom de advertência sobre o quanto a caminhada nesta vida pode ser cheia de riscos.
A partir da história da formação do povo de Deus relatada em Deuteronômio, temos refletido sobre os meios pelos quais Deus nos ensina, orienta e edifica. Verbos como “ouça”, “obedeça”, “lembre-se” e “ensine” nos ajudam a entender a pedagogia divina.
O que temos visto até agora é uma coletânea impressionante dos atributos divinos manifestados ao povo escolhido, uma expressão clara de amor e graça que, por si só, já deveria nos despertar o desejo de louvar ao Senhor e tê-lo como Pai e viver uma vida santificada a Ele, honrando-o e obedecendo-o com santo temor.
Mas como Deus é especialista em se superar, Ele não se limitou apenas a ensinar o que Israel deveria fazer para ser livre, abençoado e próspero na terra santa. O Senhor também tratou de advertir seu povo sobre a necessidade de uma observância estrita aos preceitos revelados e sobre os enganos e armadilhas que aguardavam o povo em sua jornada.
Como um Pai que cuida de seus filhos, alertando sobre as conseqüências de seus atos, sobre os perigos da caminhada, sobre todo e qualquer caminho mal, assim Deus cuidou de Israel e assim Deus cuida de nós. Em Deuteronômio, o imperativo “tome cuidado!” aparece em inúmeras referências: 4.9, 4.15,16, 4.23,24, 5.1, 5.32, 6.10-17, 8.1, 8.10, 12.1, 12.19, 12.28-30, 17.15, dentre outras. Estes imperativos se espalham também pelo restante da Bíblia, podendo ser encontrados nos Evangelhos e nas cartas.
Cada época possui seus desafios. Em Deuteronômio, o desafio era crer e seguir um único Deus, mesmo rodeado por nações politeístas, cujos deuses desfilavam diante dos olhos de todos. Nos Evangelhos e nas cartas, o desafio era identificar o ensino de falsos profetas e perseverar em meio à perseguição.
Entretanto, há algo comum a todas as épocas: o desafio de manter-se fiel a Deus e não se desviar do caminho. Fiel a esse espírito das Escrituras e fazendo coro com Moisés, Jesus e Paulo, quero propor alguns cuidados que temos de tomar em nossos dias. Não são todos e você pode acrescentar outros, se assim desejar:
1) Tenham cuidado com imagens e mensagens. O consumismo é o evangelho deste século e a televisão é o seu principal profeta. Toda proclamação veiculada em qualquer canal diz respeito a uma busca de satisfação nesta vida, ao exercício do “sagrado” direito de escolha pessoal, isso sem falar em toda sorte de entretenimento sujo e perverso que tem o poder de arrastar nossa mente para longe das virtudes bíblicas.
2) Tenham cuidado com o que é transmitido aos nossos filhos. Li recentemente que as mães orientais gastam 10 vezes mais tempo com seus filhos, ajudando-os nos deveres, em comparação com as mães ocidentais. Como escreveu um certo colunista: ter peninha da pobre criança que não tem vontade de estudar é trocar o conforto emocional de hoje pelo futuro do filho. Acompanhe o dia a dia de seus filhos na escola.
3) Tenham cuidado com idolatrias disfarçadas de discursos triunfalistas. A igreja temsofrido com a ambição desmedida de homens que idolatram seus templos, seus investimentos, seu quantitativo de membros, suas realizações e chamam isso de evangelho. Pregam um deus (escrevi com letra minúscula mesmo) balconista que te dará o que você quiser em troca de uma boa oferta. Pregam o poder e o valor do homem e não a autonegação e o sacrifício.

4) Tenham cuidado para não trocar o que é verdadeiro por aquilo que funciona. O pragmatismo mata a fé. Da mesma forma, não troque o que é santo e puro por aquilo que é apenas revestido de religiosidade, mas não passa de lixo mundano.
5) Tenham cuidado para não fazer da sua fé um objeto de consumo religioso; fazer do seu culto uma sessão terapêutica na qual se busca apenas bem estar; cuidado para não fazer da sua igreja um shopping da fé.
6) Tenha cuidado com você mesmo, com seu coração enganoso, com quem você pensa que é. Eugene Peterson disse com habitual perspicácia que ídolos são deuses destituídos de divindade para que nós possamos continuar a ser deuses de nós mesmos. Essa foi a tragédia do Éden, essa é a tragédia contada de modo franco nas páginas da Bíblia, esta é a tragédia de nossos dias.
Que o Senhor nos dê um espírito vigilante e cuidadoso.

Leia também

lightstock_905_small_tgc

Uma Igreja da Palavra ou do Poder? | Por John McAlister

Então, dada a opção, qual igreja você escolheria para congregar: uma igreja da Palavra ou …