Início / Artigos / Uma Igreja da Palavra ou do Poder? | Por John McAlister

Uma Igreja da Palavra ou do Poder? | Por John McAlister

Então, dada a opção, qual igreja você escolheria para congregar: uma igreja da Palavra ou do poder? De preferência, não escolha nem uma coisa nem a outra. Explico.

Infelizmente, a caracterização das igrejas evangélicas da atualidade como sendo ou “da Palavra” (voltadas mais para o ensino das Escrituras e o conhecimento da sã doutrina) ou “do poder” (voltadas mais para a experiência com Deus e a manifestação sobrenatural do poder de Deus) não condiz com o retrato da igreja que encontramos nas Escrituras Sagradas. Desde a primeira geração, os cristãos eram um povo conhecido tanto pela sua dedicação à Palavra de Deus como pela sua experiência e testemunho do poder de Deus em ação. Afinal de contas, desde o dia da fundação da igreja como a conhecemos no Dia de Pentecostes, a Palavra e o poder de Deus andaram de mãos dadas: ao passo que o apóstolo Pedro pregou o sermão de fundação da igreja, Deus o confirmou com sinais poderosos vindos do alto (At 2.1-41). Consequentemente, lemos que o mesmo povo que dedicava-se ao ensino dos apóstolos também vivia cheio de temor diante dos sinais e das maravilhas de Deus em ação no meio da igreja (At 2.42,43).

Tal padrão constata-se também nos escritos do apóstolo Paulo, o grande propagador do Evangelho no primeiro século. O mesmo Paulo que exortou seus leitores a se apegarem firmemente à Palavra que lhes foi pregada (1Co 15.1-4) foi o mesmo que exortou seus irmãos a buscarem com dedicação os melhores dons espirituais (1Co 12.31; 14.1,39). Portanto, seja na experiência da igreja primitiva ou nos escritos dos apóstolos, Palavra e poder, doutrina e dons não eram modos alternativos de conhecer e servir a Deus, mas ações igualmente importantes e complementares na vida do povo de Deus.

O que observamos nos eventos e nos escritos iniciais da igreja apostólica, é claro, condiz com o padrão maior encontrado em toda a Escritura Sagrada. Desde o início da criação, Deus ordenou a formação dos céus e da terra pela sua Palavra, enquanto o Espírito pairava sobre o mundo desforme, agindo poderosamente em conformidade com a vontade divina (Gn 1.1-3). Assim também Deus agiu na formação do seu povo no Egito, ao libertá-lo pelo poder da sua Palavra do seu cativeiro, acompanhado de sinais e maravilhas diante do Faraó (Ex 1-12). A Palavra e o poder de Deus, que trabalharam juntos na criação do mundo e na libertação de Israel do seu cativeiro, novamente operaram juntos na formação da igreja em Pentecostes, e continuam operando juntos desde então!

Portanto, escolher entre uma igreja que preze pela Palavra de Deus ou pelo poder de Deus é uma escolha ingrata e imprópria. Devemos orar e trabalhar por uma igreja que preze tanto a Palavra de Deus como  o poder de Deus! Afinal, a igreja que preza a Palavra de Deus sem o poder de Deus é uma igreja que flerta com a ortodoxia fria, morta e cerebral, desprovida do poder transformador do Espírito Santo. Porém, a igreja que preza o poder de Deus sem a Palavra de Deus é uma igreja que brinca com um fogo estranho e uma devoção descontrolada, desprovida da luz esclarecedora da revelação do Espírito Santo nas Sagradas Escrituras.

Em suma, se você tem optado por uma igreja “do poder” e não “da Palavra”, saiba que não existe força mais poderosa no universo do que a Palavra de Deus: foi por ela que Deus criou e ordenou os céus e a terra, libertou o seu povo do cativeiro e tem conduzido a sua igreja desde os tempos antigos. Jamais despreze o poder da Palavra de Deus. Contudo, se você tem optado por uma igreja “da Palavra” e não “do poder”, saiba que Deus mesmo tem acompanhado a sua Palavra com manifestações poderosas ao longo da história, a fim de confirmar a sua Palavra no coração dos seus ouvintes. Jamais despreze o poder de Deus que acompanha a sua Palavra.

Enfim, qual igreja escolher: “da Palavra” ou“do poder”? Nem uma, nem outra. Escolha uma igreja da Palavra do poder de Deus.

Leia também

blog_006

Autoridade em sala de aula | Por Gabriel Carvalho

Provavelmente você já viu algum vídeo viralizado na internet de algum professor sendo humilhado, ironizado, …