Início / Artigos / SEXO, SEXO, SEXO, já estou farto…

SEXO, SEXO, SEXO, já estou farto…

sexo-dicionarioJá faz muito tempo que ando preocupado com esse interesse desmedido pelos temas sexuais. Inicialmente, imaginei que fosse apenas curiosidade; depois, passei um tempo pensando no silêncio da Igreja e conclui que era o momento de abrir o verbo; mas agora, chego a pensar de que se trata de uma patologia psico-sócio-cultural. Até parece que a vida se reduz ao sexo!

Fato a ser salientado, é que o problema não está numa faixa etária específica. Muito provavelmente, com a atual liberdade de se falar mais abertamente sobre o assunto, é natural que as pessoas falem mais e discutam mais. Todavia, para além das discussões sobre as fronteiras da moral cristã e o volume das vozes discordantes, acredito que se não mudarmos o foco, vamos acabar por resumir a existência humana ao plano das suas genitálias.

Falando especificamente a cristãos, e colocando de parte os comportamentos dirigidos por esta cultura humanista, entendo que precisamos dar ao sexo a exata importância que ele tem e que é exposto nas Escrituras:

  1. As Escrituras salientam que a prática do sexo deve ser apreciada em intercursos heterossexuais, isto é, entre seres humanos de sexos opostos, dentro dos limites fronteiriços do matrimônio.
  2. Esta expressão de amor conjugal deve trazer prazer a ambos e conhecimento pleno um do outro.
  3. Ambos devem ter em mente que o corpo, acima de tudo, é templo do Espírito Santo. Logo, deve ser tratado com consideração, entendendo que há limites para se buscar o prazer. O limite está definido pela palavra VIOLAÇÃO.
  4. As Escrituras também definem como pecado as transgressões sexuais. Ela chama de FORNICAÇÃO, a toda prática sexual entre pessoas solteiras; de ADULTÉRIO, quando o ato é realizado fora do casamento, onde um ou o outro é casado; de PROSTITUIÇÃO, quando o sexo é feito em troca de dinheiro, favores, vantagens ou simplesmente casual – inclua-se também nesse contexto a PORNOGRAFIA (prostituição gráfica); HOMOSSEXUALISMO, relação sexual entre pessoas do mesmo sexo; SODOMIA, relações sexuais anais; INCESTO, relação sexual entre pessoas de um mesmo núcleo familiar (pais e filhos e entre irmãos); BESTIALIDADES, relações sexuais com animais.
  5. Povos antigos cometeram muitas atrocidades contra crianças. O primitivismo de certas culturas produziu infanticídios, sacrifícios de crianças em rituais macabros e outros gêneros de violência motivados pela combinação entre ignorância, pecaminosidade e incompassividade. Estas expressões antigas de agressividade imensurável, encontrou em nossa sociedade maníaca, ávida por sexo e de malignidade inominável, o título de PEDOFILIA. Trata-se da prática sexual com crianças e/ou adolescentes. Também é pecado!

Bem, você pode concordar com tudo, concordar em parte ou discordar de tudo. Mas, se seu desejo é obedecer as Escrituras, em linhas gerais é isto que a Bíblia fala sobre o tema. Seus esclarecimentos e pronunciamentos, fazem do sexo um assunto como outro qualquer. Ele não é o tema central das Escrituras. O tema central das Escrituras é Cristo. Coloque seus esforços e energias para conhecer e relacionar-se com Cristo. Quanto as suas dúvidas, procure seu pastor ou alguém esclarecido suficientemente para ajuda-lo/la.

Com amor e carinho,

Pr. Weber

Leia também

photo-1524178232363-1fb2b075b655

Série “As sete leis do ensino” – 3) A lei do envolvimento

Em nossa análise das sete leis do ensino, propostas por Howard Hendricks em seu livro …