Início / Artigos / Qual é o objetivo de uma aula de EBD? | Por Gabriel Carvalho

Qual é o objetivo de uma aula de EBD? | Por Gabriel Carvalho

Dando sequência à nossa série de textos sobre Plano de Aula, falaremos neste texto sobre os objetivos da aula. Por incrível que pareça, principalmente no reduto do ensino na igreja, ainda há muita dúvida e falta de clareza quanto à necessidade de se estabelecer objetivos nas aulas. Alguns dirão: “Ensinar a Bíblia”, ou “glorificar a Deus”. É certo que toda aula de EBD precisa realizar essas coisas, mas pensando no Plano de Aula, precisamos de algo mais direto, focado e específico.

A pergunta que devemos responder quando falamos de objetivo de aula é: o que queremos que os alunos aprendam com essa aula? Nesse ponto, é importante ser objetivo e estabelecer respostas claras a essa pergunta. Aqui não há espaço para elocubrações, subjetivismos ou filosofismos. Está em jogo o aprendizado do aluno, então o professor precisa agir com a maior destreza possível, a fim de determinar o objetivo da aula.

Estabelecer esse segundo passo do Plano de Aula é importante pois traz mais clareza, tanto ao professor quanto ao aluno, do que estarão tratando, e de que premissas estão partindo. Para dar um exemplo: você está encarregado de lecionar uma aula sobre oração. Trata-se de um tema deveras vago e muito amplo, com possibilidades mil, no que tange à abordagens. Portanto, se não houver uma mínima delimitação de objetivo da aula, é muito provável que você se perca, tratando de temas soltos e aleatórios dentro do assunto, sem conseguir “amarrar” o conhecimento na mente dos alunos.

Ainda nesse exemplo da aula sobre oração, pense agora que você estabeleceu como meta ensinar por que, como e onde orar. Isso muda tudo. Restringe o vasto conteúdo, focaliza em uma parte específica do assunto, e tem um fio condutor que ajudará a formação de uma linha de raciocínio por seus alunos. Eles saberão que não falarão aleatoriamente sobre oração, mas que estudarão três coisas a respeito dela: por que, como e onde.

Seguindo nessa ideia, é importante que o professor, além de ter isso muito firme em mente, informe também aos alunos o objetivo da aula. Isso ajudará a fazer com que o aluno estruture a aula em sua mente, dando mais tranquilidade para acessar os conhecimento necessários, e já preparando a todos os presentes do que virá, de que forma será tratado e o que ele terá aprendido ao final. É comum que pessoas se interessem mais pelo assunto quando têm uma visão geral sobre o que será falado. Precisamos utilizar esse instinto humano em nossos alunos para “ganhá-los” para nós durante a aula.

É interessante notar que, muitas vezes, o objetivo da aula acaba se tornando o esqueleto, a estrutura de tudo o que vai ser falado naquela aula. No nosso exemplo, poderíamos dividir a aula em três grandes momentos, sendo o primeiro “Por que orar”, o segundo “Como orar”, e o terceiro “Onde orar”. Essa organização simples já dá uma outra noção aos alunos, facilitando o aprendizado, e fazendo com que vejam e percebam de onde o professor está partindo e para onde ele está indo.

Mas como podemos determinar de forma satisfatória o objetivo de uma aula? Antes de tudo, o professor precisa pensar em como aquele assunto poderá ser aplicado aos seus alunos. Mantendo nosso exemplo da oração, seria legítimo, por exemplo, ter como objetivo “a análise do segundo verso do Pai Nosso nas línguas originais de acordo com os teólogos medievais”. Isso é um objetivo, e está dentro do assunto oração. Porém, julgo eu que não seria adequado a uma turma de membros da igreja, muitas vezes leigos em teologia (talvez em uma aula de seminário… talvez).

Encontrar um objetivo dentro do assunto que seja vivo e aplicável à vida dos alunos é um desafio que exige do professor, de sua mente, de sua criatividade. Porém, aqueles que militam nessa área há algum tempo já entenderam que nada no magistério possui caminho fácil. Estabelecer o objetivo da aula é só mais um deles. Desejo que Deus conceda sabedoria a cada mestre para que possa exercer sua vocação da melhor forma possível, e que seus alunos possam aprender cada vez mais com suas aulas. Deus abençoe a sua vida!

Leia também

Blur classroom education background empty school class lecture room interior view with no teacher nor student

O dilema da presença | Por Gabriel Carvalho

A problemática mundial trazida pelo vírus COVID-19 tem levantado questões em diversas áreas do saber …