Início / Artigos / Pastores em perigo!

Pastores em perigo!

esqueletosO Instituto Francis Schaeffer de Desenvolvimento de Liderança Eclesiástica (FASICLD – Francis A. Schaeffer Institute of Church Leadership Development) juntamente com o Instituto Fuller, inciaram em 1989 uma pesquisa com pastores americanos e o resultado foi preocupante. Para quem lê Inglês, acesse o site (http://www.intothyword.org/apps/articles/default.asp?articleid=36562&columnid=3958) para ter acesso à publicação oficial.

Após dezoito anos de pesquisa, os resultados revelaram que a atividade pastoral é muito perigosa. Embora saibamos que os americanos adoram uma pesquisa e que o nosso universo evangélico seja distinto do da outra América, acho que todos deveriam tomar conhecimento de alguns importantes fatos trazidos à tona pela iniciativa dessas duas respeitadas instituições.

1) SETENTA por cento dos pastores declararam-se “estressados” ou espiritualmente esgotados.

A maioria dos membros de igreja não faz a menor idéia da rotina pastoral. Sou forçado a admitir que essa mistura de ignorância, desinteresse e insensibilidade a respeito do universo das múltiplas atividades do pastor, contribuem para catalisar essa reação de sentimentos que acabam por frustrar muitos líderes. Adicione à isso as expectativas criadas em torno daquele ser humano que se levanta para falar em nome de Deus, e você terá uma combinação explosiva, responsável por levar 30% do contingente a desistirem do pastorado dentro dos primeiros cinco anos de ministério.

2) Mil e quinhentos pastores abandonam o ministério todo mês por conta de desvios morais; esgotamento espiritual ou contendas na igreja.

3) 80% dos pastores sentem-se desqualificados para o exercício do ministério.

4) 50% deles afirmaram que se pudessem deixariam o ministério.

5) 70% dos pastores americanos lutam com a depressão.

6) Quase 40% deles afirmaram ter tido algum tipo de relacionamento extraconjugal desde que iniciaram seu ministério.

7) E 70% afirmaram que só lêem a Bíblia quando preparam seus sermões.

Os problemas na área familiar são no mínimo alarmantes. Barna Institute, Focus on the Family e Fuller Institute, juntaram-se para continuar a nos surpreender com o tamanho da mancha que a Igreja Evangélica Amaricana (e eu não penso que a brasileira seja melhor ou diferente) tem que conviver.

8) 50% dos seus casamentos acabam em divórcio e 35% deles convivem com o pecado sexual.

São informações que devem nos estimular a orar mais por estes homens; a rever todo o processo de formação e treinamento; a fortalecer os fundamentos e valores cristãos; a defender uma teologia relacional onde a graça os permitam ser quem são realmente…

É! Ser pastor é um perigo! O que me ajuda é ter consciência do meu chamado, e muito, muito temor de Deus.

Pr. Weber

Leia também

the-holy-spirit

O Espírito Santo e o Estudo da Palavra de Deus | Por John McAlister

Recentemente ouvi de um pastor, pregador e professor a quem muito admiro uma afirmação inquietante. …