Início / Artigos / CRISTO e nada mais

CRISTO e nada mais

a-sentenca-de-cristoAnselm Grün, abade de um mosteiro beneditino na Alemanha, provavelmente um dos autores cristãos mais lidos no mundo, defende a ideia de que tanto a espiritualidade cristã quanto o conceito de sagrado não deixou de existir em nossos dias, sofreu apenas algumas transformações. Seguindo na boleia do monge, estou convencido de que tanto a espiritualidade quanto os aspectos salientes da fé cristã foram brutalmente violentados e deformados. Como cristãos, faríamos muito bem se atentássemos para este fato e iniciássemos uma santa reação, partindo do exame do próprio coração. Sugiro que começássemos pela pessoa de Cristo, autor e consumador da nossa fé.

Admito que num país como o Brasil, de tantos credos, crenças e crendices; onde o Cristianismo praticado tende a se misturar a tantos outros cacoetes religiosos, os danos causados ao que a Bíblia chama de “fundamentos dos apóstolos” são muito graves. Por aqui, a legitimidade das crenças, práticas e conteúdos, é invocada a partir dos resultados (tendência importada do mundo corporativo) e não da pessoa de Cristo e dos seus ensinamentos. Isto é grave! Bem mais grave do que podemos supor.

Cristo é o que nos faz cristãos. Não existe Cristianismo sem Cristo. Existe Cristianismo sem luxo, sem dinheiro, sem liberdade, sem templos suntuosos, sem saúde e outras inúmeras coisas; mas, não há Cristianismo sem Cristo. Ele é a pedra fundamental da fé. Em outras palavras, se o edifício espiritual não for construído a partir dEle e dos seus ensinamentos, não subsistirá. Mas, infelizmente, o fundamental virou detalhe, e isto me preocupa.

Faça um teste, responda a pergunta: Você conhece a Cristo? Qual a sua motivação principal no exercício da sua fé? Parabéns, se tudo que você busca é Cristo e nada mais. Porém, se seus interesses se misturam com a sua fé, ao ponto de lhe trazerem sombras e angústias ao coração quando eles não são atingidos, sinto muito em dizer: seu Cristianismo é uma farsa! Pois, “Ele é a imagem do Deus invisível… tudo foi criado por meio dele e PARA Ele” (Cl 1:16). TUDO FOI CRIADO PARA ELE. Deus não existe para nós; nós é que existimos para Deus. Deus não é propriedade nossa, nós é que somos “propriedade exclusiva de Deus”. O chão que pisamos, o ar que respiramos, a vida que temos, a beleza que desfrutamos, a inteligência, o amor, a fé… tudo é para Ele. Cristianismo é a fé que coloca as coisas no seu devido lugar: aos pés de Cristo.

Milagre é fazer com que os homens entendam isto.

Dor, interesse, curiosidade e dúvida, movem o moinho da fé. Muita gente se aproxima das Escrituras como uma última alternativa. Devo confessar que o Pai celestial as acolhe, abençoa, cura, transforma, mas não para fins humanos. Deus faz isto para que Cristo tenha a primazia, para que as pessoas possam desenvolver um relacionamento pessoal com Jesus. Ele não faz isto para tornar o nome de alguém célebre, nem o meu, nem o seu, nem o de nenhum apóstolo, bispo, pastor, evangelista… O único nome que importa no universo é o de Cristo. Nome que está acima de todo nome.

O maior sinal de sabedoria e sensatez é atentar para este fato.

Com amor e carinho,

Pr. Weber

Leia também

blog_bispo

A vida de conflito de todo cristão | Por Walter McAlister

Digo, porém, o seguinte: vivam no Espírito e vocês jamais satisfarão os desejos da carne. …